Arquivo da categoria ‘Temas’

Março é o “mês” da mulher. Desde a revolução feminista (segunda onda), as mulheres têm ganhado cada vez mais espaço no mercado de trabalho, galgando altos postos, mais direitos e também mais responsabilidades. Esse marco histórico abriu espaço para as mulheres da chamada geração X (décadas de 60-80) enfrentar barreiras e conquistar estes campos, antes dominados pelos homens. A ombreira e o terninho foram adotados na tentativa de trazer seriedade, poder e profissionalismo para elas. Daí veio a geração Y (década de 80), que vivenciou o surgimento da internet, das redes sociais, do rompimento de fronteiras globais, marcada pela ambição e pelas possibilidades reais de subir rapidamente na carreira, deixando o mercado de trabalho muito mais dinâmico, muito mais veloz, e a informação, inclusive de moda, começou a se disseminar.

Hoje, gerações X e Y, ambas no mercado de trabalho, são as principais consumidoras das grandes marcas de luxo no universo fashion. E é a elas a quem a moda tem se dirigido nas suas recentes criações e tendências: o Office Vibe. Chega de se igualar ao homem na forma de se vestir para o trabalho. Dá para tornar a roupa de escritório mais feminina? E daí que milhares de estilistas buscam reinventar a camisa social, a alfaiataria, o colete, o blazer. O desfile do Viktor & Rolf (coleção Spring/Summer 2011), em Paris, foi um (dos tantos!) que buscou brincar com este conceito.

A "working girl" é tema dos principais editoriais de moda pelo mundo

E você achando que a camisa social (que tem transitado entre o look do trabalho e da festa) é tendencinha de verão?! Tsc! A camisa é apenas um expoente de toda essa macro-tendência! 

Camisa social em alta - tá se usando até com shortinho.

Mas daí vêm as gerações Z (década de 90) e Alpha (2010 em diante). Os dispositivos móveis, a conexão 24/7, sobrecarga de informação, mais trabalho, mais consumo. Como será a moda para essas gerações? Certamente, ainda mais flexível. Muitas referências serão incorporadas à “roupa do escritório”, bem como o office vibe invadirá a praia e a balada. Isso é o que já estamos vivenciando, ainda engatinhando, mas em breve será disseminado e aceito naturalmente por grande parte da sociedade. É o que já vimos no post sobre o novo jeans, que pode ir até ao escritório, ou no post sobre o blazer que vai à praia. Num mundo onde o escritório está na palma da sua mão (o espaço físico perde a relevância), e a sua disponibilidade é total, estar “pronta” é lei. E esse estar pronta passa a ser flexibilizado: chega de excessos de formalismos, mas também, chega de excessos de informalismo em outras diversas ocasiões da vida. 

Camisa jeans no escritório, já pode?

E para homenagear essas gerações de mulheres que vêm marcando mudanças em diversas áreas do conhecimento, o prêmio Barra Mulher 2011 aconteceu essa semana no Shopping Barra (Salvador), homenageando mulheres baianas de destaque, seja na área jurídica, na moda, nos esportes, no jornalismo, enfim, em diversas áreas, cada uma com a sua contribuição para a sociedade.

Troféu Barra Mulher 2011, criado por Evannez Python. Imagem: Débora Paes

Homenageadas Barra Mulher 2011. Imagem: Débora Paes.

Parabéns para elas! Parabéns para nós!

1. Resumão de tendências da Glória Kalil

2. Poá 3D

3. Vestido longo, manga longa

4. Boca

5. Acessórios

6. Penteados

7. Maquiagem

8. Cores 

9. Pelas ruas

10. Temas

Imagens: reprodução

Floral na primavera, cores sóbrias no inverno, vestidos brancos no Globo de Ouro.. essas não são previsões de tendências – são verdades universais! Daí porque, para captar uma tendência, é preciso saber de que forma essas mesmas “verdades” vão se apresentar. E para a primavera-verão 2011 do lado de lá, que terá reflexos do lado de cá, as usual!, as peças floridas entraram na onda da overdose de oncinha num só look, da última temporada. Abre-se espaço para a combinação de peças florais (preferencialmente de estampa liberty: florzinhas delicadas, românticas). Vale saia e blusa, camisetinha e blazer, vestido e jaqueta, vale tudo!

Overdose de florzinha num só look

A grife D&G é a principal expoente dessa tendência, que no seu desfile Ready-to-Wear (Spring/Summer 2011) em Milão apareceu aos montes e vem influenciando editoriais de moda pelo mundo.

Desfile D&G (S/S 11)

A Versus (Milão) e a Erdem (Londres) também apresentaram propostas nessa linha, na mesma temporada Ready-to-Wear S/S11.

Desfile Versus (S/S 11)

Desfile Erdem (S/S 11)

E nas revistas de moda, editoriais e campanhas: flores, flores, flores!

E já que com toda a overdose de oncinha, o sapatinho de onça virou hit e must have absoluto, fica aqui a aposta no sapatinho floral como item que em breve poderá fazer falta na sua sapateira.

De olho nos sapatinhos liberty!

A tendência agora é fazer a Cleópatra! As jewel-encrusted clothing, ou roupas com jóias/pedras/colares incrustados, são a materialização mais forte deste conceito.

E já desfilaram esse conceito nas semanas de moda internacionais, desde NY e Paris, até à L´Oreal Melbourne Fashion Festival. Já ostentaram os belos vestidos cleopatra inspired nos tapetes vermelhos, já divulgaram nos editoriais, e já foram vistos até na Bahia! Portanto, falta pouco pra chegar ao seu armário!

E o que Cleópatra representa? Cleópatra é um misto de luxo, poder e sedução, porém permeados pela ambição política. E, à época, Cleópatra queria mesmo era conquistar novas fronteiras! Algo que nos lembra as inspirações náutica, aviadora ou andarilha, da mulher que segue em frente a procura de novos rumos? Só que agora a mulher cleópatra sabe o que quer, tem metas definidas, e segue adiante na conquista dos seus objetivos!

A grande questão está em identificar qual o foco da mulher cleópatra de então: objetivos políticos ou amorosos? Poder e sedução eram duas vertentes presentes na história da audaciosa rainha, e podem estar traduzindo tendências para os tempos atuais também. Em ano de eleição (aqui no Brasil e nos Estados Unidos – Câmara dos Representantes, Senado, dentre outros cargos), faz até sentido pensar pelo ângulo político.

Quer mais um motivo para a tendência cleópatra ganhar força? Em 2011 será rodado o filme Cleópatra 3D, que tem como forte candidata ao papel principal a musa Angelina Jolie! =D

A estética fetichista ganha força através da figura da mulher Dominatrix. Poder, relação de dominação e submissão, erotismo, fantasia e distanciamento (como uma espécie de mitificação da figura da mulher poderosa) formam a nuvem de tags em torno deste conceito. Ela provoca, provoca, e só provoca! A dominatrix não é apenas um figurino mulher-gato; é também postura e atitude.

A androginia do militarismo evolui para uma mulher ainda durona, porém mais feminina, mais mulherão. As calças cargo, a jaquetona verde-musgo abrem espaço para uma roupa muito mais delineada, quase que formando uma segunda camada de pele, mais consistente, cujas principais armas de combate são o poder de sedução, o salto alto e o chicotinho de couro!

Anota aí algumas peças fetichistas que podem dar aquele up dominatrix ao look:

  • Couro envernizado
  • Vinil
  • Látex
  • Botas de cano alto (over-the-knee boots)
  • Capas/trench-coats usados com stilettos
  • Espartilhos
  • Lingeries
  • Cadarços e amarrações
  • Meias 7/8
  • Materiais mais estruturados, porém bastante acinturados, curtos ou decotados (a idéia é acrescentar o máximo de feminilidade para trazer sensualidade ao visual “malvadona”)

Agora é se jogar na tendência pra arrasar com o Alejandro, o Fernando e o Roberto.

Depois do look preto (boring) total do inverno, vem aí o vermelho total. Que o monocromático é tendência, e o vermelho vem ganhando espaço nos editoriais. Difícil vai ser essa tendência all red pegar com força no mundo-real, já que “vermelhinho” e “básico” não combinam, nem no diminutivo.

Só as poderosas!

Mas, e aí, vc encararia sair de dama de vermelho dos pés à cabeça?

Este slideshow necessita de JavaScript.