Como já foi observado aqui no blog, o selvagem, a guerrilha, o drama, o heavy metal estão sempre inspirando ou servindo de contraponto às tendências que vêm surgindo. Mesmo referências que, a princípio, são associadas a romantismo e delicadeza (tule!) não conseguem quebrar de todo essa tendência animalesca.

Tanto nas roupas, quanto na maquiagem, tudo o que remete a esse espírito de estou-pronta-pra-batalha tem sobressaído com certa razoabilidade nos caminhos da moda.

Roupas rasgadas, militarismo, cabelo bagunçado, maquiagem borrada (e olho esfumado, gloss escuro, efeito molhado, dormi-de-maquiagem e derivados), batom dark (preto e até os tons de vermelho que estão muito mais fechados para o vinho), underground, spikes, mistura de animal print num mesmo look (onça, leopardo, zebra e até girafa – sempre os não domesticados!), sapatos pesados, muita plataforma, jeans + jeans (ô look carregado), e muito mais!

Quer romance? Vá ler um livro, e de preferência com seus óculos super nerd, bem intelectualóides e bem marcantes, pra enxergar melhor, pra pensar melhor. Até para as noivas os detalhes em preto contrastam no vestido de princesa.

O nude virou camelo – é preciso se expressar, não há mais espaço para passar desapercebida. Se antes a moda queria esconder, para outros valores sobressaírem, agora é hora de colocar uma armadura e sair à luta, aparecer, mostrar ao mundo a que se veio. Daí que, até no universo dos neutros, é preciso ter uma cor mais expressiva. (E não poderia haver nome melhor do que camelo – o selvagem dos neutros!)

Até o inverno, todo esse drama tem predominado, ainda que subliminarmente, no mundo da moda. Vamos aguardar as tendências de verão para ver se esse vai ser ou não um perfil de todo o ano, em que a gente sente necessidade de dar a cara a tapa e ir à luta, sobreviver a traumas políticos, sociais e ecológicos sem tempo para consertar o delineador, se equilibrar na instabilidade das bolsas e do mercado de capitais (calma, Grécia!), e continuar correndo para superar tudo, virando noite, se esforçando para segurar as pontas para que, até o final do ano, tudo corra bem.

Será?

E que venham as tendências do Fashion Rio e do São Paulo Fashion Week, edição de verão!

Anúncios
comentários
  1. Dani Freitas disse:

    Amiga, como sempre seu blog arrasando e este post é mais do que perfeito.

    Beijos

    Dani – Formando Divas!

  2. […] onde se está navegando, pode ser uma tentativa de mudança, de válvula de escape para a moda guerreira que carregava o peso do mundo nas costas. E com todo esse escapismo, o navy seria uma evolução da moda militar, onde o capitão […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s